Japan Arabic
 

Emily deve parar de chupar o dedo!
Ela está prejudicando o palato superior e está distorcendo os dentes ...


30 dias
Garantia
dinheiro de volta

Ano Novo, novo preço reduzido, agora só € 66,90 (porte excl.)

 

Quero apenas relatar como estamos satisfeitos com os resultados da nossa recente aquisição do thumb guard. Isabella, que tem 6 anos, viu o anúncio e quiz experimentar. Como já tínhamos tentado todos os outros métodos >> testemunhos

Um enorme Obrigado! O meu filho de seis anos, Will, chupou avidamente o polegar desde as 10 semanas. Nos últimos dois anos, tentámos tudo para o livrar do vício, sem sucesso. Vi o anúncio do ‘Thumb Guard’ >> testemunhos

Eu gostaria de expressar o quão satisfeito estamos com os resultados da nossa recente aquisição da guarda polegar ...

Sra. Sophie Keeling
Minha filha tem nove e tem quase sempre mamado em seu dedo. Ou seja, mais agora! Ele tem a protecção de dedos não é usado um total de mais de uma semana. Vale a pena o dinheiro ... fantástico!

Thank you! Mrs. J.D.

Sobre o vício

Chupar no dedo é considerado uma actividade normal e natural entre crianças de tenra idade. Resulta de um reflexo de sucção muito forte, que é vital para a sobrevivência da criança. Embora os bebés chupem para obter alimentação, recebem igualmente sensações orais agradáveis, nomeadamente associadas à satisfação com a alimentação, à intimidade e à ternura. Na maioria dos casos, à medida que a criança cresce, vai descobrindo alternativas para obter o mesmo tipo de realização emocional.

Contudo, algumas tentam manter a experiência outrora necessária, calmante e agradável de chupar para se alimentarem (quer do peito, quer do biberão), criando assim o vício de chuparem os dedos. Caso este hábito não seja eliminado até determinada idade, pode tornar-se prejudicial para o desenvolvimento social, emocional e físico da criança. Estudos científicos e directrizes recentes de uma das principais instituições de saúde oral indicam que as crianças devem perder o hábito entre os três e os quatro anos, ao contrário do postulado por alguns dentistas pediátricos, que recomendam a “regra do polegar”, segundo a qual o vício deve ser eliminado antes do aparecimento dos dentes definitivos (entre os cinco e os seis anos). [1] e [3]

Outro estudo recente indica que se deva parar o hábito de chupar os dedos antes de danificar o “plano terminal”. Os resultados desse estudo sugerem que se deva parar o vício de chupar os dedos antes aparecerem danos no plano terminal. Estes surgem entre os três e os quatro anos de idade.

A forte sucção do polegar pode alterar profundamente o desenvolvimento da boca e o posicionamento dos dentes nos maxilares superior e inferior. Em resultado, o palato é empurrado para cima e estreita-se, o que leva ao desenvolvimento de discrepâncias entre a posição dos dentes de ambos os maxilares, descoordenando-os. O posicionamento incorrecto dos dentes da frente e da língua implica frequentemente problemas da fala (incapacidade de produzir determinados sons). Para corrigir este tipo de problemas é necessária uma importante intervenção de ortodontia, que envolve muito tempo, esforços e processos desagradáveis para os dentes (caso o hábito não seja eliminado na altura certa.)

Mencionamos abaixo alguns dos outros problemas causados pelo vício de chupar o dedo:

- aumento do risco de doenças contagiosas infantis, resultante de se colocar constantemente o dedo sujo na boca;

- possibilidade de atraso do desenvolvimento social, devido ao facto de as crianças com este vício serem vistas como bebés pelas outras, sendo frequentemente rejeitadas pelo grupo ou ridicularizadas.2

Para aliviar a pressão causada pela relação competitiva ou pela situação desagradável com as outras crianças, a que chupa o dedo tende a refugiar-se no vício como forma de compensação, em vez de resolver o problema.

É importante lembrar que quando o hábito de chupar o dedo se extingue em tenra idade, muitos dos problemas citados acima desaparecem naturalmente por si, mesmo os da forma dos maxilares e do posicionamento dos dentes. Um estudo indica que “a correcção natural da oclusão defeituosa causada por chupar o dedo não depende apenas do seu grau, mas também do funcionamento dos lábios e da língua e da restante musculatura peribucal.”1

fontes:

1. “Damage to the primary dentition resulting from thumb and finger (digit) sucking”, Journal of Dentistry for Children. Nov-Dez 1996.

2. “Influence of thumb sucking on peer social acceptance in first-grade children”, Pediatrics. Abril, 1994.

3. American Academy of Cosmetic Dentistry. “Thumbsucking – stop it early.” 1 de Fevereiro de 1999.